quinta-feira, 25 de março de 2010

Como personalizar fita de Cetim

Hoje vou postar sobre como personalizar fitas de cetim.
Aqui está o passo a passo fotografado:


Material:
1.Computador+ impressora/ 2.Papel transfer (se a fita for escura é só pedir transfer para tecido escuro)/ 3.Tábua de passar ou superfície lisa coberta com uma malha/ 4.tesoura/ 5.ferro de passar/ 6.Fita de cetim
Agora as dicas importantes:
1. A font que usei foi a CAC Pinafore.
2.Eu fiz no word. Usando o wordart. Muito importante: depois que inseri o wordart eu preciso deixá-lo de trás pra frente para quando estampar as palavras ficarem na ordem certa. É só preencher a folha deixando um espaço entre uma "linha" e outra" e depois imprimir.
3. Após impresso no PAPEL TRANSFER, devemos cortar em tiras do tamanho da fita. Eu não vou colocar medida pois depende do tamanho da fita.. O ideal é imprimir primeiro em papel comum para medir (eu fui no eskema tentativa e erro mesmo e deu super certo).
4.Depois é só colocar as tiras sobre a fita, passar o ferro até dar para puxar o papel. Tem que ter cuidado pq as vezes parece que dá pra puxar e mais pra frente ele ainda está meio grudado. É só não forçar e passar mais um pouquinho o ferro que dá certo!
Feito isso é só utilizar!
Beijinhos..

terça-feira, 16 de março de 2010

Páscoa 2010

Gente, eu apaguei a postagem duas vezes.. não acredito!
O post era sobre as patinhas do coelho da páscoa.
Resumidamente: para fazer um caminho até os ovinhos é só imprimir as patinhas:
as Patinhas foram feitas por mim! :}

enjoy it!
beijinhos!

domingo, 7 de março de 2010

Hello 'Kitsch' {!!}


preciso muito dessas panelas!
prontofalei!
eu amo coisa kitsch, brega, demodê, trash, infantil.. enfim!
:}

móbile de comer..

estava passeando pelos blogs.q.amo esses dias e quando me deparei com este móbile de cupcakes lembrei imediatamente da Roberta. Então esse post é especialmente pra ela! :)

deliciem-se com essa imagem!

Via Colorparty

Have a sweet day! :}

:*

Estou de volta!

...de volta para minha casa, para minha faculdade (que nunca acaba!) , para o meu peso (uhuL.. cada dia mais perto do peso ideal), para o meu trabalho, enfim.. Recomeço!
Estou turbinando minha casinha e resolvi turbinar o blog tb! :}

tenho uma lista de posts que estou acumulando em minha cabecinha desde a última vez que estive aqui:

* PaP da impressão em fita de cetim
* Receita com foto do meu petisco preferido
* Diquinhas para festa em casa
* Post saudosista sobre festas infantis nos anos 80/90 :)

:*

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Jingle Bells ou Banquete Medieval..

Eu fui uma criança sortuda! Lá em casa, no natal, tinha Papai Noel! E tinha também a vizinhança toda ceiando feliz! Era um verdadeiro Banquete Medieval, daqueles descrito no blog Rainhas do Lar pela Katita:

"É muito comum no Brasil, especialmente em famílias de classe média-baixa, a disposição de uma grande variedade de pratos diferentes por sobre a mesa, sob o pretexto de quem não gosta disso pode comer aquilo. E tome-lhe arroz, feijão, macarrão, farofa, maionese, frango, estrogonofe e tudo o mais que tiver em casa. Olha, eu entendo que tem gente que gosta de misturar os trem na hora de comer e a gente tem mais é que respeitar quem gosta, mas eu me sinto num filme chamado Invasões bárbaras, e embora eu goste muito do calor e do clima de festa e bagunça dessas casas comilonas, eu tenho muito medo de quem come feijão com macarrão.
Pronto, falei. Ufa! "

Eu fiquei tão feliz por ter passado minha infância transitando entre a classe média (média, média - como eu costumo dizer) e a classe média baixa! É o povo do subúrbio que faz festa pra rua toda, que bebe refrigerante e sangria, que vai na casa do vizinho que assa o Peru! Sim, pq para minha avó não havia natal sem peru e bacalhau. Na verdade, não havia natal sem peru, bacalhoada, salpicão, arroz de festa, arroz branco, farofa de miúdos, (muita) rabanada, salada de frutas, castanha cozida, figos, frutas secas (providencialmente quebradas com socador), frutas frescas, cerveja, guaraná, mineirinho, grapete, água tônica (quase não se via coca-cola lá por casa) e a sangria com vinho sangue de boi (dakeles de 10L, sabe?). Ah! E é claro, não há natal sem Papai Noel, então a anfitriã, D. Diva, mulher prendada, confeccionou uma linda roupa de Bom Velhinho. E nosso PPN tinha até sininho para comunicar a chegada, sempre amparado por minha dina Beth, ele trazia presentes não só para as crianças da casa, umas 5 ou 6, mas para TODAS as crianças da rua, olha que lindo! Ninguém saia de mãos vazias! Ninguém mesmo, nem os adultos, que recebiam os presentes que ficavam embaixo da árvore de natal. Ah, que saudades daqueles natais! Este é o segundo ano que eu sou a anfitriã! Não há mais a rua toda, mas a alegria ainda está presente! E o banquete (adivinha só..) também! :)
até o fim de novembro espero ter postado todas as receitas por aqui! ;)

beijinhos!

domingo, 16 de agosto de 2009